VELAS SE ACENDEM
Estando a noite serena, repentinamente as duas velas que iluminavam a Santa se apagaram. Houve espanto entre os devotos, e Silvana da Rocha, querendo acendê-las novamente, nem tentou, pois elas acenderam por si mesmas. Este foi o primeiro milagre de Nossa Senhora. 

Por mais que o mal paressa ter apagado seu ânimo, não perca as esperanças, Nossa Senhora pode reacender a chama do seu entusiasmo.

CAEM AS CORRENTES
Em meados de 1850, um escravo chamado Zacarias, preso por grossas correntes, ao passar pelo Santuário, pede ao feitor permissão para rezar à Nossa Senhora Aparecida. Recebendo autorização, o escravo se ajoelha e reza contrito. As correntes, milagrosamente, soltam-se de seus pulsos deixando Zacarias livre.

Por mais que se sinta preso às correntes do pecado, tenha confiança Ela pode te libertar.

O CAVALEIRO SEM FÉ
Um cavaleiro de Cuiabá, passando por Aparecida, ao se dirigir para Minas Gerais, viu a fé dos romeiros e começou a zombar, dizendo, que aquela fé era uma bobagem. Quis provar o que dizia, entrando a cavalo na igreja. Não conseguiu. A pata de seu cavalo se prendeu na pedra da escadaria da igreja ( Basílica Velha ), e o cavaleiro arrependido, entrou na igreja como devoto.

Não há coração tão endurecido que Ela não possa transformar.

A MENINA CEGA
Mãe e filha caminhavam às margens do rio Paraíba, quando surpreendentemente a filha cega de nascença comenta surpresa com a mãe: “Mãe como é linda esta igreja” (Basílica Velha).

Peça à Maria, que Ela vai lhe fazer ver a vida com os olhos verdadeiros: os olhos da fé.

MENINO NO RIO

O Pai e o filho foram pescar, durante a pescaria a correnteza estava muito forte e por um descuido o menino caiu no rio e não sabia nadar, a correnteza o arrastava cada vez mais rápido e o pai desesperado pede a Nossa Senhora Aparecida para salvar o menino. De repente o corpo do menino para de ser arrastado, enquanto a forte correnteza continua e o pai salva o menino.

O mundo quer lhe levar com suas modas e inlusões, reze que Ela vai lhe salvar dessas águas, 

estenda sua mão a um sacerdote pelo sacramento da confissão.

O CAÇADOR
Um caçador estava voltado de sua caçada já sem munição, de repente ele se deparou com uma enorme onça. Ele se viu encurralado e a onça estava prestes a atacar, então o caçador pede desesperado a Nossa Senhora Aparecida por sua vida, a onça vira e vai embora.

O demônio parece ser poderoso, mas nada pode contra aqueles que são devotos Dela.

A PESCA MILAGROSA

No rio Paraíba, em 1717, quando os pescadores Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves, eram também encarregados de garantir o almoço do conde de Assumar, então governador da província de São Paulo, que visitava a Vila de Guaratinguetá, eles subiam o rio e lançavam as redes sem muito sucesso próximo ao porto de Itaguaçu, até que recolheram o corpo da imagem. Na segunda tentativa, trouxeram a cabeça e, a partir desse momento, os peixes pareciam brotar ao redor do barco.

Todos quando encontram Nossa Senhora em suas vidas, vêem se multiplicar em torno de si as graças e bençãos de seu Filho Jesus.

ORAÇÃO À MÃE E PADROEIRA, 300 ANOS RAINHA DO BRASIL

Ó Senhora da Conceição Aparecida, que fizestes tantos milagres que comprovam Vossa poderosa intercessão junto ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, obtende para nossas famílias as graças de que tanto necessitam. Defendei-nos da violência, das doenças, do desemprego, e sobretudo do pecado, que nos afasta de Vós. Protegei nossas crianças de tantos fatores de deformação da sociedade. E concedei a todos os membros de nossas famílias a graça de poderem trilhar o caminho de perfeição e de paz ensinado por Vosso Divino Filho, que afirmou: “Disse-vos estas coisas para que tenhais paz em Mim. Haveis de ter aflições no mundo; mas tende confiança, Eu venci o mundo!” Amém.

DEIXE UM COMENTÁRIO